>

11/02/2021

10 razões para fazer o concurso da PRF

O concurso PRF 2021 já divulgou o seu edital com provas previstas para serem realizadas em 23 de março de 2021 (data provável). Com isso, milhares de concurseiros já estão se preparando. Mas, alguns ainda possuem dúvidas se devem ou não participar do certame. Portanto, confira 10 razões para fazer o concurso PRF e descubra vantagens de ser um Policial Rodoviário Federal.

CURSO ON-LINE PARA PRF
10x de R$ 68,97 no cartão de crédito

1. Remuneração

O primeiro motivo para poder fazer o concurso PRF 2021 é a excelente remuneração do certame. Os aprovados no certame receberão R$ 9.899,88.

O valor corresponde a quase nove vezes o salário mínimo vigente no país (R$ 1.100,00).

Clique aqui, faça o seu cadastro e receba conteúdos
exclusivos para Carreiras Policiais

2. Gratificações

O Policial Rodoviário Federal aprovado no concurso PRF terá gratificações. De acordo com a MP 837/2018, sancionada pelo então presidente Michel Temer, os servidores terão direito a gratificações de acordo com a quantidade de horas trabalhadas.

Para cada seis horas trabalhadas em momento de descanso serão ganhos R$ 420. Caso o período aumente para 12 horas de serviço, o valor será de R$ 900,00.

3. Aposentadoria integral

A aposentadoria do Policial Rodoviário Federal possui alguns privilégios se comparada com a aposentadoria de outros servidores e de trabalhadores que recebem por meio da CLT.

O principal destaque fica por conta da integralidade, ou seja, o aposentado receberá o mesmo valor do salário que tinha durante o tempo em que fazia parte da corporação, algo que não ocorre na maioria dos casos.

Além da integralidade, o aposentado da PRF tem uma outra vantagem: a atualização de valores. Se o salário atual da PRF subir, a aposentadoria sobe automaticamente. Este benefício proporciona tranquilidade financeira no futuro, pois os ganhos não sofrerão com desvalorização.

4. Vagas do concurso PRF

O concurso PRF 2021 oferecerá a maior quantidade de vagas em sua história. O certame terá 1.500 oportunidades de início imediato.

Além disso, foi informado que as vagas serão de nível nacional, o que quer dizer que não haverá mais divisão por estados, aumentando a chance de passar no concurso.

5. Possíveis vagas extras

Além das 1.500 vagas que já estão confirmadas, a Polícia Rodoviária Federal trabalha com a possibilidade de se criar uma segunda turma de Policiais Rodoviários Federais no primeiro semestre de 2022.

Neste caso, a oferta seria de 500 vagas de quem ficou na lista de espera do concurso PRF. Para que isto ocorra basta a aprovação do Ministério da Economia e do presidente Jair Bolsonaro.

Segundo a corporação, as conversas foram realizadas e só falta a aprovação formal.

6. Estabilidade do cargo

O aprovado do concurso PRF terá estabilidade no cargo. Isso quer dizer que, após o estágio probatório, o servidor só poderá ser desligado em caso de falta grave.

Durante uma live, realizada no dia 03 de setembro, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que, mesmo com a reforma administrativa, o Policial Rodoviário Federal continuará tendo estabilidade. No caso, o cargo será considerado como “típico de Estado”.

“Em uma parte do Executivo, está sendo feita a Reforma Administrativa. Algumas carreiras típicas de Estado continuarão sendo [estáveis], como a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Advocacia Geral da União, etc..”, comentou o presidente na live.

7. Lotações pelo Brasil

Ao passar no concurso PRF, o aprovado terá a oportunidade de poder trabalhar em diversos locais no Brasil, convivendo com culturas e cenários diversos.

O policial pode trabalhar em grandes centros urbanos, no interior do país e também nas regiões de fronteira, onde a PRF tem um papel fundamental em controlar a entrada e saída de pessoas e mercadorias do país.

8. Áreas de atuação na PRF

O Policial Rodoviário Federal possui um grande leque de área de atuação, podendo trabalhar na área administrativa ou policial, realizando atividades de direção, planejamento, coordenação, supervisão, controle e avaliação administrativa e operacional.

Além disso há a opção de interação com outras corporações e organizações em âmbito nacional e internacional.

9. Possibilidade de crescimento na carreira

A carreira de Policial Rodoviário Federal tem a opção de crescimento profissional. Qualquer policial poderá chegar ao topo da carreira de acordo com o tempo de serviço, qualificação profissional e desempenho.

Confira os níveis de Policial Rodoviário Federal:

Terceira Classe;
Segunda Classe;
Primeira Classe;
Classe Especial.

10. Parceira com outras corporações e instituições

A Polícia Rodoviária Federal possui parcerias com outras corporações e instituições nacionais e internacionais como por exemplo a Polícia Federal, Ministério Público do Trabalho (MPT), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

De vez em quando, operações conjuntas são realizadas, assim como treinamentos e atualizações.

Não é apenas sobre garantir mobilidade nas rodovias federais, é sobre ser PRF!

Fonte: Concursos no Brasil
Tags:

Mensagem enviada com sucesso