>

05/01/2021

Policia Federal: edital com 1.500 vagas sairá nos próximos dias

O edital do aguardado novo concurso PF (Polícia Federal) está em fase de ajustes finais e deve ser publicado já no decorrer dos próximos dias, no mais tardar, até a segunda quinzena de janeiro, de acordo com as últimas informações divulgadas pela corporação. Os últimos acertos no cronograma estão sendo feitos em conjunto com a banca organizadora, que será o Cebraspe. O documento de assinatura do contrato, publicado em 31 de dezembro, era o último entrave burocrático para o início da seleção

Clique aqui, faça o seu cadastro e receba conteúdos
exclusivos para Carreiras Policiais

Ao todo serão oferecidas 1.500 vagas para preenchimento imediato. Porém, de acordo com o diretor-geral da corporação, Rolando Alexandre, outras 500 oportunidades deverão ser preenchidas durante o prazo de validade, com o objetivo de completar as 2000 vagas inicialmente anunciadas pelo presidente Jair Bolsonaro. Todas as oportunidades são para cargos da área policial, com exigência de nível superior, com iniciais de até R$ 22.672,48.

A distribuição de vagas por cargos é a seguinte: agente (893 postos), delegado (123), escrivão (400) e papiloscopista (84). As remunerações iniciais são de R$ 11.983,26 para agente, escrivão e papiloscopista e R$ 22.672,48 para delegado.

A expectativa da corporação é aplicar as provas objetivas já em março. Porém, isto ainda depende de um parecer por parte do Ministério da Economia. O motivo é que o decreto 9739, de 2019, determina um prazo de quatro meses entre a publicação do edital e a aplicação das provas em concursos federais. Porém, a Polícia Federal pretende abrir uma exceção, no sentido de permitir dar início ao primeiro curso de formação ainda em 2021

Concurso PF (Polícia Federal): saiba como foi a última seleção

O último concurso PF, em 2018, contou com uma oferta de 500 vagas, sendo 150 para delegado, 60 para perito criminal, 80 para escrivão, 30 para papiloscopista e 180 para agente. Ao todo, a seleção registrou 147.744 inscritos. Para todos os cargos foi exigida formação de nível superior, com iniciais de R$ 11.983,26 para agente, escrivão e papiloscopista e R$ 22.672,48 para delegado e perito.

No caso de delegado, a prova objetiva contou com 120 questões e a dissertativa, com três questões e elaboração de peça profissional

Para agente, escrivão e papiloscopista, a parte objetiva contou com 120 questões, em três blocos, com 60 no bloco I, 36 no II e 24 no III, além de texto dissertativo

No caso de delegado, posteriormente a seleção contou com exames de aptidão física, prova oral, avaliação médica, exame psicológico e títulos.

Para agente e papiloscopista, aptidão física, avaliação médica e psicológica e, no caso de escrivão, aptidão física, prova prática de digitação, avaliação médica e exames psicológicos.

NO caso de delegado, o conteúdo incluiu temas de direito administrativo, constituicional, civil, processual civil, empresarial, direito internacional público e cooperação internacional, direito penal, direito processual penal, criminologia, direito previdenciário e direito financeiro e tributário.

Para agente de polícia, no bloco I, língua portuguesa, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, noções de direito penal e processual penal, legislação especial, estatística e raciocínio lógico. No bloco II, informática. No bloco III, contabilidade geral.

Para escrivão, no bloco I, língua portuguesa, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, noções de direito penal e processual penal, legislação especial, estatística e raciocínio lógico. No bloco II, informática e no bloco III, contabilidade geral e arquivologia.

Para papiloscopista, no bloco I, língua portuguesa, noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, noções de direito penal e processual penal, legislação especial, estatística e raciocínio lógico. No bloco II, informática, e no bloco III, arquivologia, biologia, física e química

Fonte: JC Concursos
Tags:

Mensagem enviada com sucesso