>

30/01/2018

Prefeitura de Olinda abre seleção simplificada com 169 vagas

Foi publicado no Diário Oficial dos Municípios do Estado de Pernambuco o edital do processo seletivo simplificado da Prefeitura Municipal de Olinda. Ao todo, serão preenchidas 169 vagas temporárias, sendo 17 reservadas às pessoas com deficiência.

Para ensino médio e/ou curso técnico, as chances são para os cargos de professor do ensino fundamental I (105 vagas), técnico intérprete de libras (1), técnico braillista (1) e técnico de informática (6).

Quem tem o nível superior está apto às carreiras de nutricionista (9), programador/desenvolvedor (1), analista de sistemas (1), professor de informática (2) e professor do ensino fundamental II nas disciplinas de língua portuguesa (5), língua inglesa (4), matemática (5), ciências (5), história (5), geografia (5), educação física (4), música (6) e artes (4).

Os salários iniciais oferecidos pela Prefeitura de Olinda/PE partem de R$ 937 e chegam a R$ 2.089,97.

De acordo com o edital, o contrato temporário a ser firmado para as funções oferecidas terá a duração de até 12 meses, podendo ser prorrogado por igual período, a critério exclusivo da necessidade do serviço prestado.

Processo seletivo da Prefeitura de Olinda/PE

As inscrições já estão abertas e serão recebidas até o dia 25 de fevereiro. A ficha de cadastro está disponível no endereço eletrônico www.upenet.com.br. O valor da taxa de participação é de R$ 40.

O processo seletivo da Prefeitura de Olinda/PE será realizado em uma única etapa, de caráter classificatório e eliminatório, denominada de avaliação curricular, e será executada pelo Instituto de Apoio à Universidade de Pernambuco – IAUPE.

Atribuições dos professores da Prefeitura de Olinda/PE

Participar da elaboração da execução e consolidação do projeto político pedagógico do estabelecimento de ensino; elaborar e cumprir plano de trabalho segundo a proposta pedagógica do estabelecimento de ensino; zelar pela aprendizagem dos estudantes; estabelecer estratégias de recuperação para estudantes de menor rendimento; ministrar aulas nos dias letivos e horas-aula estabelecidos por lei, além de participar integralmente dos períodos dedicados ao planejamento, à avaliação e ao desenvolvimento profissional; colaborar com as atividades de articulação da escola com a família e a comunidade; articular atividades extraclasse; desenvolver as atividades de sala de aula, tendo em vista a apropriação do conhecimento pelo estudante; elaborar instrumentos de avaliação com questões claras; participar de formações e demais formas de reuniões promovidas pela escola e/ou pela Secretaria Municipal de Educação; estabelecer processo de ensino e de aprendizagem, resguardando sempre o respeito ao estudante; manter e promover relacionamento cooperativo de trabalho, com seus colegas, com estudantes e pais; participar da elaboração de planos e programas de recuperação a serem proporcionados aos estudantes que apresentem baixo rendimento escolar.

Fonte: JC Concursos
Tags:

Mensagem enviada com sucesso