>

22/06/2020

Edital: o que é, como ler e entender esse documento

O mundo dos concurseiros não é feito apenas de prova, mas também de toda a preparação antes dela. Isso inclui a leitura do edital de concurso. Esse documento assusta muita gente, porque costuma ser longo e ter vários termos difíceis. Contudo, ele é essencial para o bom desempenho do candidato, uma vez que possui todas as informações sobre determinada seleção.

Se você está começando a prestar concursos agora e ainda não sabe o que fazer, nós reunimos uma série de explicações e dicas para você ler e compreender o edital sem maiores problemas. Confira tudo que você precisa saber para se dar bem logo de cara com um edital de concurso:

O que é um edital de concurso

O edital de concurso é um documento legal que contém todas as informações acerca de uma seleção. Tudo que você precisa saber como datas, etapas, valores, vagas e outros detalhes relacionados estão descritos nesse documento. Os editais são publicados como um comunicado de órgão público que irá selecionar novos servidores.

Esses documentos podem ser publicados nos Diários Oficiais dos estados, da União ou dos municípios. Também podem aparecer nos portais dos órgãos em questão, bem como no site da banca organizadora, que é a empresa contratada responsável por todas as etapas. Essa publicação deve ser feita pelo menos 45 dias antes da prova para os candidatos terem tempo de se preparar.

Existem editais de todo tipo e não existe um padrão de localização das informações. Alguns vão começar com as vagas, outros com as inscrições. Varia conforme a organização do certame. Também tem aqueles que são longos com 80 páginas, porque possuem várias etapas ou ofertam várias vagas. E outros que são bem curtinhos por serem emergenciais ou porque a seleção será simplificada.

De qualquer forma é preciso ler esses documentos por completo. O maior problema de todo edital de concurso é a linguagem. Por ser um documento formal, alguns termos escritos não fazem parte do vocabulário da maioria das pessoas e essas palavras difíceis prejudicam um pouco a compreensão. Por exemplo:

“Para investidura no cargo deste concurso público o candidato deverá satisfazer todas as exigências da legislação que rege a matéria.”

Essa frase quer dizer que, para você ser contratado para determinado cargo é preciso se encaixar em todos os requisitos específicos exigidos e os gerais de todo servidor público. Ainda existem palavras como “alínea” que é basicamente um sinônimo para tópico. Outro exemplo é:

“Declarações falsas ou inexatas constantes do Formulário Eletrônico de Inscrição determinarão o cancelamento da inscrição e a anulação de todos os atos dela decorrentes.”

Ou seja, qualquer informação falsa ou incompleta que o candidato declarar na ficha de inscrição irá causar o cancelamento da inscrição e impedirá aquela pessoa de participar das outras etapas do concurso.

Para facilitar a leitura do edital de concurso, é preciso entender sua estrutura. Ele é formado por:

–  Cabeçalho: introdução do texto onde estão as informações de identificação do certame, como o órgão que está disponibilizando as vagas, banca organizadora, o número da portaria que autorizou a seleção, data de publicação e o número do edital, uma vez que outros concursos ou processos seletivos podem ser lançados no decorrer do ano. Aqui pode haver também as informações de vagas e cargos;

Tópicos: todo edital de concurso é dividido por tópicos que explanam melhor cada etapa e detalhes da seleção, como inscrições, vagas e provas. Cada um deles é dividido em subtópicos formando uma sequência de informações necessárias para o candidato. Dessa forma, você pode utilizar o atalho de pesquisa com uma palavra chave para ir direto no tópico que você quer saber e encontrar tudo sobre aquela etapa;

Anexos: não são todos, mas alguns editais possuem anexos. Eles são “folhas extras” que possuem informações tão importantes quanto o restante do texto. Geralmente, neles você encontra o cronograma completo e condensado, o conteúdo das provas, os formatos de ficha de inscrição, isenção e currículo. Os anexos costumam ficar no final do edital de concurso.

Como ler e entender um edital de concurso

Como já dissemos, não existe um padrão estrutural de edital de concurso seguindo uma mesma ordem de informações. No entanto, todos eles carregam informações pontuais que precisam de mais atenção, como:

– Data de inscrição;
– Quantidade de vagas;
– Cargos ofertados;
– Remuneração oferecidas;
– Requisitos para investidura nos cargos;
– Etapas do concurso;
– Data de prova.

Mas isso não significa que só com esses tópicos você está pronto para participar do certame. Vários outros detalhes super importantes acompanham essas informações e fazem toda a diferença na hora de prestar um concurso. A maioria desses documentos costuma ser longo e demorado de ler justamente pela quantidade de dados acerca da seleção.

Então, não se pode ter preguiça na hora de ler um edital de concurso, mesmo que seja um pouco cansativo. Tem aqueles que colocam todas informações logo de cara, outros montam um cronograma ao final do texto, ainda existem os editais que possuem os anexos em links diferentes. Dependendo da organização do certame, pode ser que você tenha que ficar indo e voltando no mesmo documento. Ou, talvez, abrir várias abas para verificar a data de cada parte do cronograma.

Toma tempo e é até um pouco chatinho, mas é necessário compreender o que está escrito. Por isso aqui vai uma dica super importante: ANOTE! Só passar o olho nas milhões de linhas do edital pode fazer você se perder ou confundir as coisas. Papel e caneta em mãos ou bloco de notas do celular, computador, tablet, a forma como preferir. Assim não vai perder nada e poderá ter certeza de que aquela seleção é para você.

Então vamos aos pontos-chave de um edital de concurso que merecem toda a sua atenção:

Disposições preliminares e banca organizadora

Normalmente um edital de concurso começa com um tópico de Disposições Preliminares ou Gerais. É uma espécie de cabeçalho que te apresenta o concurso, como será realizado e quem está organizando. Nessa parte também pode aparecer o prazo de validade da seleção, que é o tempo autorizado para haver convocações e contratações no caso de aparecerem novas vagas.

É possível acontecer a prorrogação desse período dependendo da necessidade de servidores que determinado órgão tem. Entretanto, ao final desse prazo, o certame é fechado e para conseguir aquele cargo, só quando for lançado outro concurso.

Um ponto que merece atenção especial é a organização da seleção. Algumas prefeituras e instituições públicas montam sua própria comissão responsável por montar o edital de concurso, divulgar o certame e cuidar de todas as etapas seguintes como aplicação e correção de prova. Já ouros órgãos contratam empresas especializadas nessa área, conhecidas como bancas organizadoras.

Essas bancas realizam o mesmo trabalho de uma comissão, porém elas têm um bônus: padronização. Como assim? Cada empresa tem o seu método de avaliação, pontuação e classificação. Por isso, quando determinada organizadora é contratada, fica mais fácil para o candidato saber como a seleção vai acontecer. Isso porque você pode pesquisar sobre:

– Determinada banca;
– Provas anteriores;
– Critérios cobrados pela organizadora.

Pode até falar com outros concurseiros que já fizeram prova assinada por aquela empresa. Conhecer todos esses detalhes é fundamental para se preparar corretamente. Dessa forma você terá foco e poderá criar um esquema de estudos especial voltado para aquela seleção.

Inscrições, taxas e isenção

Parece meio bobo falar que inscrição é uma informação importante num edital de concurso, mas não custa nada lembrar. A data de inscrição é a primeira coisa para determinar sua participação em qualquer seleção.E para isso não existe uma regra: pode ser apenas um dia, uma semana ou meses de prazo. Não necessariamente essa informação estará no tópico específico de inscrições, talvez as datas estarão num cronograma em anexo.

A segunda coisa que você precisa notar quando falamos de inscrições é o formato: on-line ou presencial. Como se inscrever é o que vai te ajudar a se organizar para ter todos os documentos em mãos na hora de solicitar a participação. Se for pela internet, provavelmente haverá um formulário para você colocar seus dados pessoais como:

– Nome completo;
– Nome dos pais;
– Números de RG e CPF;
– Título de eleitor;
– Endereço, telefone e e-mail para contato;
– Renda individual e familiar;
– Formação escolar.

Além de outras informações como raça e declaração de pessoa com deficiência que permitem pleitear vagas especiais reservadas. Se as inscrições forem presenciais, então é preciso se atentar para o horário de atendimento aos candidatos. Geralmente acontece apenas em dias úteis em horário comercial (de trabalho), por isso é necessário se organizar melhor.

– Verifique no edital de concurso:
– Quais documentos você precisará apresentar;
– Se é preciso levar cópias;
– Se são cópias simples ou autenticadas, porque a segunda deve ser feita em cartório.

Isso tudo vai demorar um tempinho. Assim, reúna a papelada o quanto antes, faça as cópias e leve tudo num envelope.

O terceiro ponto é a taxa de inscrição. O valor pode aparecer descrito no tópico das inscrições ou nos quadros de vaga. Então, procure! Depois de se inscrever, pagar a taxa é o próximo passo para garantir sua participação no certame. Normalmente o pagamento é feito por boleto.

Mas e se eu não tiver condições de arcar com esse custo?

Vamos ao quarto ponto: a isenção de taxa. Existem alguns grupos que podem solicitar a isenção, como membros de família de baixa renda inscritos no CadÚnico, desempregados e doadores de sangue ou medula óssea. Cada um tem uma série de comprovantes que precisa apresentar para não ter que arcar com esse custo.

Leia com atenção os critérios para saber se você se encaixa neles e fique ligado no prazo de isenção. Isso mesmo! Dentro do período de inscrição existe uma data limite para solicitar a isenção de taxa. Essa informação pode estar descrita no tópico de inscrições, num tópico de isenção ou num cronograma separado. Procure e se certifique de estar dentro do prazo, caso contrário, você precisará pagar o boleto.

Cargos e vagas

Esse passo você pode fazer antes ou depois de verificar as inscrições, porque é por ele que você vai saber se tem alguma oferta que se encaixa com seu perfil. Geralmente, o edital de concurso tem uma tabela ou quadro com todos os cargos oferecidos e os respectivos números de vagas. Nele você vai conferir quantas pessoas poderão ser contratadas para determinada função.

É comum que as vagas sejam distribuídas entre:

AC: Ampla Concorrência, categoria que todos podem participar;
PcD: Pessoa com Deficiência, vagas reservadas para quem possui necessidades especiais;
Cotas raciais: geralmente voltadas para negros e afrodescendentes, mas também pode incluir índios;
CR: Cadastro Reserva, os candidatos aprovados além das vagas de contratação imediata formam um cadastro e podem ser chamados caso sejam abertas novas vagas.

Os editais costumam ter também um tópico específico para vagas de pessoas com deficiência e vagas para candidatos negros explicando os critérios para pleitear essas oportunidades. Ou seja, como comprovar sua situação.

Requisitos, atribuições e local de trabalho

Você já viu as vagas e cargos, agora tem que saber se pode concorrer ao cargo que deseja, então é hora para os requisitos. Quase sempre eles vêm apresentados na tabela de vagas, mas podem aparecer em algum anexo no final do edital. Os requisitos são critérios específicos para investir num cargo como nível de escolaridade e tempo de experiência. Dessa forma, eles variam.

Existem também os requisitos básicos que estão presentes em todo edital de concurso e todos os candidatos devem cumpri-los:

Já as atribuições dos cargos são as tarefas a serem desenvolvidas pelo servidor público. Essa informação costuma ficar num anexo, mas também podem vir logo após o nome do cargo.

Outra informação que costuma aparecer em quase todo edital de concurso são os locais de trabalho. Por exemplo, se as vagas disponíveis são na área da saúde, os hospitais que receberão os servidores serão listados. No caso da educação, são mostradas quais escolas precisam de profissionais. Isso pode aparecer na tabela de vagas, num anexo separado ou nas disposições gerais.

Em alguns editais você verá a quantidade de vaga por local de trabalho, outros apenas citarão onde os aprovados serão lotados. Mas também é bastante comum ver frases como “a lotação será feita de acordo com a necessidade da administração pública”.

Etapas do concurso

Chegamos à parte mais importante em relação aos estudos antes do dia de fazer a prova. Quase sempre as seleções contam com avaliações escritas, mas isso pode variar. Todo edital de concurso tem um tópico só para as etapas, onde você encontra informações sobre como cada fase irá acontecer. É aqui que você vê se serão realizadas:

– Provas objetivas;
– Provas escritas;
– Prova prática;
– Prova de títulos;
– Teste de Aptidão Física;
– Avaliação Psicológica;
– Entrevista.

As etapas do concurso podem estar divididas por nível de escolaridade ou tipo de função:

Leia cada etapa com bastante atenção, porque é assim que você saberá qual abordagem será utilizada pela banca organizadora. Por exemplo, na explicação de como será a prova objetiva, o edital para concurso irá te dizer:

– Critérios básicos de avaliação;
– Duração da prova;
– Que horas chegar;
– Qual material deve ser levado (geralmente, caneta esferográfica preta de material transparente);
– Quais documentos são aceitos para identificação do candidato;
– Como marcar no cartão resposta;
– Critérios de correção.

É comum que a data de cada etapa esteja no seu respectivo tópico ou num cronograma anexado. Já os locais e horários de cada etapa costumam ser divulgados em editais específicos. Caso já estejam pré-definidos, podem aparecer no edital de concurso.

Pontuação

Pontuação é fator-chave na hora de analisar um edital de concurso, é ela que vai te dizer ao que dar mais atenção na prova. Em algumas seleções, cada questão vale um ponto e o somatório de acertos é a sua nota, o que é mais tranquilo.

Contudo, existem avaliações com peso para cada disciplina. Nesses casos, você precisa ver qual assunto pesa mais. Por exemplo, se as questões de português têm peso 1 e as de matemática tem peso 2, você deverá dar mais atenção para conteúdos de matemática, uma vez que essa disciplina pode te garantir mais pontos.

Existem também bancas que avaliam os candidatos com base nos erros. Como assim? O Cespe-UnB, por exemplo, anula uma questão certa para cada questão errada. Ou seja, se você acertar metade da prova e errar a outra metade, sua nota final será zero. Por isso voltamos ao item de conhecer a banca organizadora como primeiro passo para se preparar para um concurso.

Provas provas práticas para cargos como motorista ou operador de máquina, costumam começar com nota máxima para todos os candidatos e retirar pontos de acordo com faltas. Já redação para concurso costuma avaliar conteúdo e gramática ao mesmo tempo. No edital de concurso você consegue encontrar o formato de correção e pontuação do texto.

A pontuação das provas de títulos costuma aparecer em tabelas, contando o número de pontos para cada certificado, quantos comprovantes são aceitos e a pontuação máxima por categoria. Assim você saberá quantos títulos de pós-graduação, cursos de aperfeiçoamento e tempo de experiência você pode apresentar.

Conteúdo programático

A chave para passar! A sua prova está aqui! Monte seu plano de estudos após ler o edital de concurso. O conteúdo programático costuma aparecer num anexo ao fim do edital. Nele contém todos os assuntos que serão abordados por disciplina. Então, aqui vai uma dica: salve o conteúdo programático.

Copie toda a matéria e cole num arquivo de Word. Assim você poderá organizar seus estudos de uma forma mais fácil e se lembrar sempre do que é preciso estudar. Dessa forma, você não vai se perder nas matérias, nem precisar saber tudo de determinada disciplina. Pelo conteúdo programático você vai conseguir ter controle do que deve ser estudado.

O que você pode fazer para facilitar a compreensão do edital de concurso é: leia e anote as informações principais. Depois retorne em cada um dos tópicos e confira os detalhes acerca de cada ponto-chave. A princípio essa atividade pode demorar, mas com o tempo você pega o jeito e a leitura do edital fica mais rápida. Desse modo você estará preparado para prestar qualquer seleção.

Fonte: Concursos no Brasil
Tags:

Mensagem enviada com sucesso