>

27/10/2020

PF: Federação Nacional dos Policiais Federais pede à corporação uma melhor distribuição das vagas

A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) informou nesta segunda-feira, 26, que esteve em reunião na última semana com a Polícia Federal. No encontro, o presidente da Fenapef, Luís Boudens, discutiu vários pontos, como a distribuição das vagas dos próximos concursos PF.

A reunião foi com a diretora de Gestão de Pessoal da PF, Cecília Franco. O objetivo foi debater e tratar das alterações propostas pela categoria nos próximos editais de concurso para ingresso nas carreiras.

Além de Boudens, também participaram da reunião o diretor parlamentar Marcus Firme, e de Estratégia Sindical, Júlio César Nunes. Eles explicaram sobre a necessidade de garantir a fixação de uma proporção definitiva entre os cargos e equilibrar a distribuição de vagas por meio dos novos concursos.

Clique aqui e receba informações relacionadas a esse concurso

“Hoje, para cada delegado na ativa, há três agentes na Polícia Federal. A Fenapef entende que a proporção ideal é de um para seis e tenta garantir essa distribuição já para o próximo edital”, disse a federação.

Além disso, outra demanda que foi discutida pela Fenapef foi a grade curricular que é exigida, bem como uma possível nova modificação do edital. A categoria sugeriu a retirada de algumas inovações do texto, inovações estas que não foram bem recebidas.

De acordo com a Fenapef, a diretora se mostrou favorável e disse que se empenhará para ajustar o texto e atender as demandas.

Presidente quer concurso para repor cargos vagos

Boudens ainda pontuou que pretende apoiar o gatilho de 5%. Mas, o que seria isso? Esse gatilho faz parte de um Projeto de Lei, do deputado delegado Paplo, do PSL Amazonas, tornando obrigatório a realização de concurso para suprir cargos vagos.

O presidente da Fenapef pontuou que assim que acertada a questão da distribuição das vagas pretende apoiar esse ‘gatilho’.

Quanto ao PL, a Fenapef explica que o texto informa que se fará necessário a realização de novo concurso na PF sempre que o número de cargos vagos ultrapassar 5% do respectivo total de cargos existentes.

“Segundo a justificativa apresentada pelo parlamentar no PL, a proposta tem como objetivo possibilitar que sejam realizados concursos públicos para recompor as vagas do quadro de servidores da Polícia Federal decorrente de aposentadorias, falecimentos e outras modalidades de vacâncias. O projeto não cria vagas nem despesa para a Administração Pública, apenas autoriza que seja recomposta a força de trabalho perdida em face dos cargos vagos”, destacou a categoria.

Concurso PF: corporação aguarda pelo aval da Economia

A última semana de outubro pode ser decisiva e definirá os rumos do concurso PF. A corporação aguarda pelo aval da Economia e espera que isso ocorra nos próximos dias, para que haja tempo hábil de cumprir o seu cronograma.

A PF espera pode contar com aval em outubro para que a banca seja escolhida em seguida. O cronograma prévio da corporação prevê assinatura de contrato com a organizadora em 23 de novembro e edital em 8 de dezembro.

Mas, para isso, é preciso primeiro que haja o aval do governo. O presidente Jair Bolsonaro e o deputado federal Eduardo Bolsonaro já anunciaram a seleção, pelas redes sociais. Mas, a Economia ainda não manifestou uma data para autorizadas os concursos.

É possível que a PF recebe aval para concurso na área policial e na área de apoio. Mas, o primeiro é prioridade e deve ser autorizado primeiro caso haja uma ordem.

Cronograma sugestivo do concurso PF 2020

Assinatura do contrato com a organizadora: 23 de novembro de 2020
Publicação de edital: 08 dezembro de 2020
Aplicação das provas objetivas e discursivas: 11 de abril de 2021
Teste de Aptidão Física: 12 a 13 de junho de 2021
Aplicação do exame médico: 17 e 18 de julho de 2021
Prova de digitação: 22 de agosto de 2021
Avaliação psicológica: 26 de setembro de 2021
Heteroidentificação de candidatos negros: 31 de outubro de 2021
Avaliação de títulos: 22 a 26 de novembro de 2021
Resultado final: 21 de dezembro de 2021
1º Curso de Formação: janeiro de 2022
2º Curso de Formação: julho de 2022

Resumo concurso PF

Órgão: Polícia Federal
Vagas: 2.508
Cargos: escrivão, papiloscopista, delegado, agente, agente administrativo
Escolaridade: níveis médio e superior
Status: aguardando autorização
Banca: a definir

Confira a distribuição das vagas do concurso PF

Área policial

– 1.016 vagas de agente;
– 600 vagas de escrivão;
– 300 vagas de delegado; e
– 84 vagas de papiloscopista.

Área administrativa

– Administrador – 21 vagas
– Arquivista – oito vagas
– Assistente social – 10 vagas
– Bibliotecário – uma vaga
– Contador – nove vagas
– Economista – três vagas
– Enfermeiro – três vagas
– Engenheiro – uma vaga
– Estatístico – quatro vagas
– Farmacêutico – uma vaga
– Médico – 65 vagas
– Nutricionista – uma vaga
– Odontólogo – 11 vagas
– Psicólogo – cinco vagas
– Técnico em assuntos educacionais – 13 vagas
– Técnico em comunicação social – três vagas
– Agente administrativo – 349 vagas

O que precisa ter para concorrer no próximo concurso PF?

Carreira Requisitos Remuneração
Agente Nível superior em qualquer + CNH R$12.441,26
Escrivão Nível superior em qualquer + CNH R$12.441,26
Papiloscopista Nível superior em qualquer + CNH R$12.441,26
Delegado Nível superior em Direito, experiência de três anos + CNH R$23.130,48
Plano Especial de Cargos da PF Nível superior em várias áreas R$5.559,67
Agente administrativo Nível médio completo R$4.710,76

 

Fonte: Folha Dirigida
Tags:

Mensagem enviada com sucesso