>

29/08/2018

IBGE: pedido para novo concurso com 1.800 vagas efetivas já está no Ministério do Planejamento

A expectativa pela abertura do novo edital de concurso público do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Edital Concurso IBGE 2018) é grande. Na última terça-feira, 28 de agosto, durante coletiva de imprensa na sede do IBGE, no Rio de Janeiro, o presidente do órgão, Roberto Olinto, confirmou que o pedido para abertura do novo certame já está em análise no Ministério do Planejamento. De acordo com o dirigente, todos estão lutando bravamente para conseguir a autorização do certame.

Além de cargos efetivos, Olinto disse que aguarda autorização para preencher vagas temporárias para realização do Censo 2020.

No primeiro semestre deste ano, Roberto Olinto já havia dito que o concurso “é prioridade absoluta”. De acordo com ele, “Sem concurso e sem carreira a história do IBGE pode se encerrar de forma melancólica”, pontuou.

Ainda durante o Congresso, o presidente afirmou a urgência de tratar o concurso junto ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. “A nossa preocupação é comunicar ao Ministério do Planejamento essa situação de forma incisiva. O impacto disso vai trazer sérios danos ao IBGE”, frisou.

Reunião no dia 10 de agosto tratou sobre abertura do concurso

A necessidade de abertura do concurso IBGE 2018 foi discutida em reunião no dia 10 de agosto. O encontro, que contou com a participação de membros do Sindicato do IBGE, do Ministério do Planejamento e da direção do IBGE, teve como pauta os seguintes assuntos: Aglutinação dos cargos; Fim da avaliação do desempenho individual para efeitos de gratificação; Integralização da GD para os aposentados; transformação dos cargos de nível médio para nível superior; e o concurso.

Sobre o concurso, o sindicato informou que “A Secretaria afirmou que o IBGE segue sendo prioridade para concurso, tendo em vista a urgência, por conta do Censo Demográfico 2020. Mas ainda não há autorização para as 1.800 vagas solicitadas pela direção do IBGE. A previsão de novas vagas para concursos no orçamento 2019 é mínima”, disse em nota.

O concurso IBGE 2018

O órgão já negocia a viabilização de divulgar um novo edital para efetivos. No início de março, já havia sido realizada uma reunião entre o Ministério do Planejamento, representado pelo secretário de Recursos Humanos da pasta, Augusto Akira Chiba, e o IBGE, representado por diretores da Associação Nacional dos Servidores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (ASSIBGE). Na ocasião, Chiba disse que o governo vai liberar os concursos prioritários e, para autorização do concurso do IBGE 2018, será necessária uma série de consultas sobre as quais ainda não é possível saber o prazo certo para o retorno.

No dia 10 de março, a ASSIBGE publicou que o concurso do IBGE poderia ser autorizado em abril, o que acabou não acontecendo. “O IBGE tem a expectativa de que a aprovação ocorra até abril, para que os novos servidores possam ingressar no início de 2019. O Planejamento não apresentou uma posição concreta a este respeito, mas reconheceu a importância do concurso. Sobre o aproveitamento de pessoal do último concurso, foi informado que todas as vagas de reserva já foram preenchidas”, diz o texto.

Os representantes da ASSIBGE-SN mencionaram ainda, os riscos para todo o serviço público e da precarização, seja através da contratação de trabalhadores temporários, mas também pela terceirização e alocação indevida de estagiários. No mês de fevereiro, o diretor da Assibge, Paulo Lindsay, falou sobre a urgência do concurso, conforme veiculado no site Folha Dirigida Online. “Cobramos a realização do concurso, tendo em vista o grande número de aposentadorias. A resposta que tivemos é que o Planejamento está sensível às demandas”, disse o titular da pasta.

Paulo ainda citou que o ideal é lançar em breve o concurso para que o governo faça convocações já no primeiro trimestre do ano de 2019. O Instituto tem urgência em reforçar o quadro de servidores em virtude das demandas do Censo Demográfico, previsto para acontecer no ano que vem.

O IBGE protocolou no dia 15 de dezembro (veja abaixo), o pedido de concurso para autorização de reposição de pessoal. A última movimentação aconteceu no dia 18 de dezembro, quando o processo foi recebido na Divisão de Concursos Públicos/CGCOM-SGP/DEPRO-SGP/SGP/Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão. A expectativa é que o processo avance nas próximas semanas.

O edital de concurso IBGE 2018 foi solicitado para 1.800 vagas, sendo 1.200 de técnico e 600 de analista, com requisito de ensino médio e superior, respectivamente.

De acordo com Paulo Lindsay, diretor da Associação e Sindicato dos Servidores do IBGE (ASSIBGE), o presidente do IBGE não informou quando o certame acontecerá. No entanto, o titular da pasta vai trabalhar firme para que a seleção possa ser realizada. “Na reunião que tivemos com o presidente Roberto Olinto, ele disse que está insistindo com o governo para viabilizar esse concurso. Ele deixou claro que sabe das nossas necessidades e está empenhado em resolvê-las. Isso, porém, não depende apenas dele, mas também do governo. O IBGE precisa estar entre as prioridades, apesar da PEC dos Gastos Públicos”, comentou Paulo.

Remoção interna

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vai realizar o processo de remoção interna, etapa para servidores que já são do órgão e que desejam mudar de lotação. Geralmente é um processo que antecede a realização de um novo concurso.

O órgão tem grande expectativa de divulgar a abertura de um novo concurso, mas ainda depende da autorização do Governo. É bem provável que o Instituto esteja “adiantando” todo o processo para, quando o certame for autorizado, o órgão consiga divulgar o concurso de imediato.

Edital concurso IBGE 2018

O novo edital de concurso do IBGE 2018 poderá contar com vagas para os cargos de técnico, de nível médio, analista e tecnologista, os mesmos cargos ofertados no último certame. O técnico do IBGE fará jus ao salário de R$ 3.471,85, podendo chegar a R$ 5.011,01, com titulação. Já analistas e tecnologistas possuem rendimentos de R$ 7.373,49, que chegam a até R$ 9.107,88, com titulação. Os aprovados são contratados sob regime estatutário, o que garante a estabilidade empregatícia.

O aprovado terá direito ao Auxílio-Alimentação, no valor de R$ 373,00 (trezentos e setenta e três reais), além de benefícios a título de Assistência à Saúde (Médica e Odontológica), opcional, ao servidor e aos seus dependentes, com valores que variam entre R$ 82,83 (oitenta e dois reais e oitenta e três centavos) e R$ 167,70 (cento e sessenta e sete reais e setenta centavos) por pessoa, conforme a remuneração e a idade do servidor, de acordo com a Portaria MP nº 625, de 21 de dezembro de 2012.

Fonte: Notícias Concursos
Tags:

Mensagem enviada com sucesso