>

17/03/2017

IBGE: autorizado concurso com até 26,4 mil vagas para temporários. Até R$ 7.624

Foi autorizado o concurso IBGE 2017, visando ao Censo Agropecuário, pesquisa que não é feita no país há mais de dez anos. Segundo a portaria de autorização do Ministério do Planejamento, publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, dia 17, foram autorizadas 26.440 vagas temporárias, sendo 19.013 para recenseador, cargo que exige apenas o nível fundamental com ganhos que podem chegar a R$3 mil (o valor varia de acordo com o número de pesquisas feitas no mês). Os selecionados serão contratados por um ano, com possibilidade de prorrogação até o limite de três.

O concurso para temporários do IBGE contará com vagas também para os níveis médio (6.987 vagas), médio/técnico (174) e superior (266), com remunerações de até R$7.624. Quem possui o antigo 2º grau poderá concorrer a agente censitário supervisor (4.946 vagas e R$2 mil), agente censitário municipal (1.285 chances e R$2 mil), agente censitário administrativo (381 vagas e R$2.018) e agente regional (375 chances, com exigência de habilitação e R$3.458). No nível médio/técnico, as oportunidades estão na função de agente de informática, com ganhos de R$2 mil. Os graduados terão chance na função de analista censitário (superior e R$7.624).

As áreas do analista ainda não foram informadas pelo IBGE. Entretanto, levando em consideração o concurso para o Censo Agropecuário de 2016, cancelado por falta de orçamento, serão mais de 20 especialidades contempladas. São elas: Análise de Sistemas (desenvolvimento de aplicações, desenvolvimento de aplicações mobile suporte à comunicação e à rede e suporte operacional) Análise Socioeconômica (qualquer área), Auditoria, Biblioteconomia, Ciências Contábeis e Jornalismo.

Outras áreas são Design Instrucional (qualquer área), Engenharias Agronômica e Cartográfica, Gestão e Infraestrutura (qualquer área), Jornalismo, Logística, Métodos Quantitativos (qualquer área), Produção Gráfica, Programação Visual, Recursos Humanos (qualquer área), Relações Internacionais, Relações Públicas e Webdesign. Embora temporários, os funcionários terão direito a benefícios. São eles: 13º salário, férias remuneradas e auxílio-alimentação de R$ 458, já incluído nos ganhos mencionados.

Edital pode sair este mês

Procurado, o IBGE informou que o concurso não irá demorar para sair. Segundo a Assessoria de Imprensa do órgão, a escolha da organizadora será concretizada nos próximos dias, com o edital do concurso podendo sair ainda este mês. Isso porque, de acordo com o setor de Comunicação do IBGE, as inscrições precisam ser abertas na primeira semana de abril, já que as coletas serão iniciadas em setembro.

As provas deverão acontecer em maio ou junho, respeitando o intervalo de 60 dias entre a divulgação do edital a aplicação dos exames. O IBGE também informou que o concurso contemplará todo o país. Segundo a Assessoria de Imprensa do órgão, já há um esboço da distribuição das vagas, ainda não divulgado, porque precisa ser confirmado.

Sobre a organizadora, a escolha será por dispensa de licitação (procedimento mais ágil). Fontes ligadas ao órgão revelaram que já está tudo acertado para que a Fundação Cesgranrio receba as inscrições e aplique as provas do concurso do IBGE. No orçamento do governo federal estavam previstas 82.050 vagas. Segundo o IBGE, o número foi reduzido por conta de cortes no orçamento. No entanto, ainda assim, o quantitativo autorizado faz desse concurso uma das melhores oportunidades na esfera federal, principalmente para jovens que buscam o primeiro emprego e desempregados, que poderão voltar ao mercado de trabalho.

Disciplinas já estão definidas

O IBGE já informou que a estrutura do concurso será a mesma dos últimos. Os candidatos farão, portanto, apenas uma prova objetiva. Para recenseador, deverão ser 50 itens de Português (dez), Matemática (dez), Conhecimentos Gerais (dez) e Conhecimentos Técnicos (20). Para analista e agentes censitário regional ou administrativo, as provas serão sobre Português, Noções de Administração e Situações Gerenciais, Raciocínio Lógico e Conhecimentos Específicos.

Já para agente censitário municipal, supervisor e de informática, as questões deverão ser sobre Português, Raciocínio Lógico, Noções de Administração, Conhecimentos Técnicos e Noções de Informática.

Fonte: Folha Dirigida
Tags:

Mensagem enviada com sucesso